26.5.12

5º Capítulo - “Namorados?”

couple | Tumblr
Então ele aproximou-se lentamente de mim. Parecia faltar-lhe a coragem. O meu coração acelerava a cada movimento dele. Estava vermelha, eu sentia-o. Ele tímido, também o estava. Tínhamos 10 anos. Aquilo seria o nosso segundo beijo. Não sabia o que sentia verdadeiramente por ele, mas achava que o que iria acontecer a seguir, me daria a resposta a todas as minhas perguntas.
Enquanto pensava nisto, eu já estava muito perto do Dudu. Sentia a respiração dele, ofegante. Provavelmente ele também sentia a minha. Ficámos uns segundos a olhar um para o outro, até que eu dei o passo seguinte. Aproximei-me ainda mais e lentamente os nossos lábios tocaram-se. E assim ficámos… Eu sempre ouvira falar dos beijos que envolviam língua, mas não tinha coragem de experimentar para ver como era. Provavelmente tinha medo da reação dele, não sei.
Mesmo assim foi um beijo bastante longo. Fui eu que me ‘descolei’ dele. Quando olhei para ele vi que estava… Não sei explicar. Estava fora do normal, ainda mais vermelho que antes, respiração ainda mais ofegante.
- Estás bem? – Perguntei eu.
- Ya estou. Só que… - Não acabou a frase.
- Só que o quê? – Estava curiosa.
- Sinto-me estranho… O meu coração está acelerado, bué mesmo.
- Pois, acho que é normal. Sinto o mesmo… Deve ter sido por causa do beijo, não? – Eu parecia calma, mas por dentro estava a tremer.
- Pois, se calhar. Mas gostaste? – Perguntou-me ele, tímido
- Estás preocupado se o beijo correu bem? Se eu gostei, é isso? É por isso que estás assim?
- Oh sim… Tinha medo que não tivesses gostado. – Agora sim ele estava a revelar a sua verdadeira razão.
- Tonto, claro que gostei. – Respondi a sorrir.
- Ah, ainda bem! Eu também gostei, muito até!
- Então mas isto não vai mudar nada entre nós, pois não? – Perguntei eu.
- O que é que achas? Somos melhores amigos. Não é suposto os melhores amigos beijarem-se não é? – Ele tinha toda a razão.
- Pois não, mas… - Respondi eu, algo reticente.
- Mas nós fizemo-lo. Beijámo-nos. E agora?
- Não sei… - Disse eu sem saber o que responder.
- Melhores amigos ou…
- Namorados? – Respondi eu sem papas na língua.
Fez-se um silêncio constrangedor. Nenhum de nós teve coragem de falar. O que haveríamos de fazer? Fingir que aquilo não aconteceu! Não, estava fora de questão, até porque isso não resolveria nada. Mas então… Começávamos a namorar? Isso também não era uma grande ideia, até porque nós éramos crianças, apenas crianças.
- Achas que era boa ideia? – Perguntei eu por fim.
- Não sei. Não somos um bocadinho novos para isso?
- Sim, talvez. Mas também não podemos deixar passar em branco isto que aconteceu… Não foi por acaso que nos beijámos! Não podemos seguir em frente como se não tivesse acontecido nada.
- Ya tens razão. Mas então que fazemos? – Perguntou-me ele como se eu estivesse à espera que eu lhe desse a resposta que resolveria tudo.
- Epá não sei. – Desiludi-o.
- Tu…
- Eu o quê? – O meu coração recomeçara a bater depressa. Tinha medo do que ele pudesse dizer.
- Queres namorar comigo?

3 comentários:

CSJA ** disse...

Está tão lindoooo *--* coitados, ficaram mesmo à toa :P

Princesa perdida disse...

Oin obrigada linda :$ Ya mesmo a sério, com aquela idade... :P

Duarte M. disse...

Tão fofos *.*